sexta-feira, 18 de outubro de 2019

Significado de sonhar com juiz


O que significa sonhar com juiz?


Um juiz costuma aparecer em seus sonhos quando você está tentando tomar uma decisão, equilibrar duas maneiras diferentes de pensar ou se comportar ou resolver uma disputa entre pessoas que você conhece. Isso é para advertir você a olhar para as coisas de uma perspectiva lógica, emocional e intuitiva, e para temperar a justiça com compaixão.

Como a justiça tem a ver com o comportamento de acordo com as regras da sociedade, você pode sonhar com um juiz quando pensa em como se encaixa nas pessoas ao seu redor e em que grau deseja se adequar.

Um juiz, ou magistrado, é uma figura de autoridade; portanto, as ações de um juiz em um sonho terão algo a ver com a maneira como você se sente sobre a autoridade


Sonhar que você está diante de um juiz pode significar que você acredita que os outros o estão julgando, talvez injustamente, ao despertar a vida. Você pode estar se sentindo culpado por alguma coisa e, em seu sonho, você pode ser o juiz e se julgar.

Então vamos ver como o magistrado se apresenta em um sonho:

Sonhar em estar no tribunal com o magistrado que deve julgar: a consciência não está certa, você exagerou com a crueldade e perseguiu seus objetivos sem se importar em prejudicar os outros;



Sonhar com um magistrado severo: você receberá convites agradáveis;
Sonhar com ser o magistrado: você está entediado, procure novos estímulos para reviver seu relacionamento, seja trabalho ou amor;

Sonhar em ser chamado para testemunhar perante o magistrado: alguém está fazendo maus discursos sobre você, desacreditando você;

Sonhar que o magistrado pronuncia seu julgamento: momento difícil com o ente querido devido a alguns desentendimentos;
Sonhando em se defender diante do magistrado : você terá um brilhante futuro de sucesso entre amigos e colegas.

Números da sorte: 
Se você pretende apostar na loteria ou jogo do bicho e sonhou com pode apostar conforme: ser juiz 72 - juiz no tribunal 14 - juiz severo 67 - depor ao juiz 31.


Nenhum comentário:

Postar um comentário